N.º de lugares: 2 (Pampilhosa e Canedo)
Dimensão: 13,6 km2 (em 2011)
Distância à sede de Concelho: 4 km
Distância à sede de Distrito: 45 km
Distância a Coimbra: 12 km
Densidade populacional: 301 hab./km2 (em 2011)
População residente: 4 098 (em 2011)
Edifícios: 1 613 (em 2011)
Núcleos familiares residentes: 1 539 (em 2011)
Atividades económicas: indústria metalomecânica, transformação de madeira, cerâmica, mármores, agricultura e serviços.

Com uma localização privilegiada, na medida em que é servida por bons acessos rodo e ferroviários, tendo como pano de fundo a verdejante serra do Buçaco, a Freguesia de Pampilhosa caracteriza-se por ser um espaço onde dá gosto viver.

O seu passado industrial é atestado pelo que resta de antigas fábricas de cerâmica que fizeram dela, no primeiro quarto do século XX, um importantíssimo polo industrial a que não será alheio a existência de um importante entroncamento ferroviário que, durante muitos anos, constituiu a principal ligação à Europa. Esta localização atraiu indústrias de diversos ramos como madeira, grés, químicos e cerâmica, que empregaram centenas senão milhares de trabalhadores que vinham da atividade agrícola, originários de localidades limítrofes de outras regiões do país e até do estrangeiro e que se foram fixando. Também o comércio e mesmo a atividade turística registaram um forte incremento (lembre-se o “ Chalet Suíço” que hospedava quem se deslocava para a estância termal de Luso). Mercê deste facto, foi uma Vila que se desenvolveu rapidamente.

Daí também o aparecimento de várias Associações que vieram dinamizar social e culturalmente a Freguesia.

Devido ao aparecimento das novas tecnologias e ao não acompanhamento por parte dos industriais proprietários destas indústrias, que resultou na perda do comboio da modernização, estes estabelecimentos industriais foram desaparecendo.

Nos nossos dias e com bons acessos aos principais centros tornou-se um mercado fornecedor de serviços nas cidades limítrofes. A nova industria, essencialmente a Zona Industrial do Canedo e Somepal, já vêm sendo bons empregadores.

Contudo, é uma Freguesia que continua em franca expansão, com boa qualidade de vida, segura, ordenada do ponto de vista urbanístico e com uma vivência noturna q.b. Vem sendo bastante procurada, especialmente em termos habitacionais, por quadros médios e superiores a trabalhar em Coimbra e que procuram a tranquilidade característica de uma vila de médias dimensões.