Chalet SuissoChalet SuissoNas proximidades da linha-férrea foram criados estabelecimentos de comércio diversificado, do ramo alimentar e hospedagem. No caso deste último, refere-se a construção do “CHALET” Suisso, em 1886, uma estalagem para os viajantes que, ao mudarem de comboio na Pampilhosa, ali tivessem que passar a noite (tratava-se de uma propriedade da empresa de construção civil “Bergamim, Lda.”).

Paul Bergamim, um suíço do cantão italiano, obteve concessão dos bares ao longo da Linha da Beira Alta e construiu no chamado Entroncamento da Pampilhosa a casa mãe, onde se instalou e criou condições para repouso e dormida de passantes ilustres. É voz corrente que o rei D. Carlos ali se deteve a retemperar forças gastas nas longas horas de comboio, que não primava, (logicamente), pela velocidade… pois andava, apenas, a 40 km por hora.

 

Dessa casa, “mini hotel”, há várias fotografias que permitem comparações entre o ontem e hoje!

 

O “chalet” de Paul Bergamim, ou Hotel Suisso, são nomes da mesma casa, que chegou aos nossos dias.

 

O “CHALET” Suisso também faz parte da história do caminho-de-ferro na Pampilhosa ; por isso, todos desejamos que se não degrade, não se altere… não se perca