Manuel Lindo Pleno nasceu na Pampilhosa no dia 27 de setembro de 1936. Iniciou os seus estudos musicais aos sete anos com o seu Pai, Joaquim Pleno, estreando-se na Filarmónica Pampilhosense tocando caixa, mudando depois para requinta. Com 18 anos alistou-se no Exército, na Banda de Música do RI 12, em Coimbra. Em 1956 fez Exame para 1.º Cabo Músico e no mesmo ano efetuou o Exame para Furriel Músico. No ano seguinte foi promovido e colocado na Banda do RI 16, em Évora, como solista em clarinete. Em 1959 iniciou a sua carreira como regente na Filarmónica Lorvanense. Em 1964 fez parte da Orquestra Cívica de Lourenço Marques – Moçambique. Foi regente da Escola do Grupo Amadores de Música Eborense, da Banda Carlista de Montemor-o-Novo, da Banda de Estremoz, Casa do Povo de Penacova, Santana, B. V. Espinho e Pinheiro da Bemposta. Em 1978 frequentou o curso para promoção a Sargento-chefe. Colocado como subchefe da Banda da RMC, formou a Orquestra Ligeira, sendo de seguida transferido para o RIP (Porto), como professor de Música no curso de formação de Sargentos. Em 9 de junho de 1979, foi promovido a Sargento-mor Músico e colocado como subchefe da Banda do Exército. Em 1985 tornou-se Presidente da Direção da FP. Dirigia a Banda de Música de Anadia quando, em 1989, para substituir o seu Pai, passou a dirigir provisoriamente a FP. Conforme a ata de 4 de maio de 1990, passa definitivamente a dirigir a banda nesta data. Frequentou, no Conservatório Nacional de Lisboa, o Curso de Pedagogia Musical, tendo como Professores Jos Wuytack, Margarida Amaral e Verena Maschat. Tendo-se desvinculado da Banda de Anadia em 1996, passou a dedicar-se exclusivamente à Composição e à Filarmónica Pampilhosense, sendo o seu Maestro titular e coordenador da Escola de Música até ao fim da sua vida. Faleceu nos Hospitais da Universidade de Coimbra, devido a doença prolongada, no dia 22 de agosto de 2006.